FAQ

O que e um Perfil Normatizado?

São Perfis produzidos em exigência a Norma 15217/2009 e que tem o Selo do Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade do Habitat – PBQP-H, do Ministério das Cidades do Governo Federal.

O programa exige que TODOS os perfis saiam da fábrica com as seguintes gravações:

  • Identificação do Fabricante
  • Nome do Perfil
  • Comprimento da Peça
  • Dimensional
  • Espessura do Aço
  • Massa de Revestimento do Aço
  • Limite de Escoamento do Aço

Sim, todos os acessórios para forro também são fiscalizados pelo programa. Todos os acessórios tem que sair com :

  • Identificação do Fabricante
  • Data de Fabricação
  • Atender os requisitos de Espessura, Camada minima de Zinco e Limite de escoamento do Aço

O Programa Setorial faz todos os testes para que o Sistema Atenda todas as Normas de Desempenho, ou seja, todo o sistema e certificado, tanto os perfis e acessórios como as Placas e demais itens que compõem o Sistema Drywall.

Alem de estar atuando dentro das leis, pois o programa e ligado a ABNT, e todo produto não certificado e considerado fora de norma.

Outra vantagem e a Rastreabilidade de todo sistema, pois todos os perfis vem gravados com fabricante e data de fabricação.

Além disso, se você precisar fazer um financiamento, as instituições financeiras, concedem benefícios aos empreendimentos que são construídos com a certificação do PBQP-H.

Alem de toda Rastreabilidade dos produtos, o Sistema de Construção a Seco, permite que você tenha um Empreendimento completamente controlado, pois você tera como controlar todo o cronograma de execução e financeiro da obra.

Além de todas as informações acima, podemos considerar a Sustentabilidade do Sistema, já que temos um baixíssimo consumo de agua e também a geração de resíduos e muito menor que os demais sistemas construtivos.

Isso dependerá das condições de uso, ambiente interno e externo. As telhas fabricadas em aços com revestimentos galvalume, segundo os órgãos de certificação do aço estimam que a durabilidade do material chegue a 35 anos quando exposto a variações climáticas convencionais. Já quando entra em contato com a maresia, essa resistência cai pela metade.

Cada fabricante trabalha com uma medida e com um tipo de telha. Consequentemente, isso reflete no tamanho das mesmas. Algumas medidas encontradas no mercado variam de 98 cm, 1 metro ou 1,05 metros de largura útil. Já o comprimento é mais flexível, pois se adapta à necessidade de cada projeto.

Embora as telhas de aço sejam projetadas para resistirem às variações climáticas, alguns cuidados especiais devem ser adotados durante seu armazenamento, isto é, antes de serem instaladas. Ao recebê-las, inspecione suas embalagens e verifique a existência de umidade no produto. Eventualmente, se alguma telha estiver molhada, não permita que ela permaneça úmida, enxugue-a imediatamente. Caso a ação da umidade tenha sido suficiente para dar origem a manchas (formação de óxido de zinco sobre a superfície da chapa zincada).

Consulte ou solicite nosso Manual de Descarga e Manuseio (pág. 23).

A curvatura das telhas multidobra é obtida ao se fazerem dobras transversais na chapa de aço do perfil. A cada nervura feita a telha é ligeiramente arqueada e este processo, repetido a intervalos que podem ser regulares ou não, permite a produção de telhas com raio variável e trechos retos, se necessário, desta forma propiciando aos projetistas um produto de uso altamente flexível do ponto de vista arquitetônico ou de engenharia. O raio de curvatura mínimo é usualmente reduzido, podendo ser da ordem 70 a 180° ângulo interno e a espessura mínima da chapa de aço normalmente recomendada é de 0,50 mm. O processo de multidobragem é aplicado em telhas com 40 mm de altura e seu aspecto, ao contrário das telhas calandradas, não é liso, pois apresenta as características nervuras transversais na chapa de aço nas áreas em que foram curvadas. Como toda telha previamente curvada, as telhas multidobra devem preferencialmente ser encomendadas com comprimentos menores do que as telhas planas comuns, no caso das multidobras sugere-se o limite 6,00 m por conta de dificuldades com frete, embalagem é, mais importante, manuseio no canteiro de obra.

As telhas calandradas recebem a sua curvatura ao passarem por uma calandra, equipamento que vai arqueando a peça gradualmente a cada passagem. Quanto menor o raio de curvatura, mais passagens podem ser necessárias e para manter a esquadria da telha, ela é passada pela calandra alternadamente pelas suas duas extremidades, desta forma, não é possível ter trechos retos em uma telha calandrada, ela é totalmente curva, de ponta a ponta. O raio pode ser bastante variado a partir de um mínimo estabelecido para cada espessura de chapa de aço, usualmente 0,65 mm. O aspecto superficial da telha calandrada é liso e uniforme, o mesmo do perfil que lhe deu origem, normalmente uma telha ondulada. Recomenda-se que o comprimento das telhas não seja maior do que 8,00 m em decorrência da dificuldade de se manusear grandes peças curvas na obra e pelos custos de frete e embalagem.

São o conjunto de duas telhas com isolamento termo acústico ou térmico, proporcionando redução do ruído externo e alto isolamento térmico para as coberturas e fechamentos. O isolamento térmico varia de acordo com os materiais utilizados. O coeficiente global de transmissão de calor permite a comparação dos diversos materiais quanto ao seu desempenho no isolamento térmico. Para o seu cálculo são utilizados, entre outros fatores, a condutividade térmica (k), que é função do material e de sua espessura. Quanto menor o valor do coeficiente global de transmissão, melhor o seu isolamento térmico. Esse isolamento acústico normalmente é de poliestileno (EPS/ISOPOR), poliuretano (PU), lã de mineral , dentre outros.

São telhas com formato de trapézio. Essas telhas são metálicas com aços revestimento galvanizado ou galvalume (podem ser pintadas) ou translúcidas (usadas para auxílio na iluminação). Além da cobertura, essas telhas também podem ser utilizadas em fechamentos metálicos.

As telhas trapezoidais apresentam uma grande diversidade de tipos. Em função da altura do trapézio, pode-se obter a melhor performance de qualidade em relação ao projeto especificado, colocando assim, um grande potencial de criação nas mãos dos arquitetos e projetistas. Obras industriais de grande porte utilizam em grande escala as telhas trapezoidais, pois podem possibilitar a racionalização de lay-out interno, como também a redução do tempo de construção, premissas da construção em aço, aliando- se aqueles dois fatores, a durabilidade da edificação.

A principal diferença entre aço galvanizado e galvalume é o revestimento da placa. Superfície do aço galvanizado distribuídas uniformemente a camada de materiais de zinco, que desempenha o papel de proteção anódica para material de base, o que significa a corrosão do material zinco dá a proteção do material base e somente quando todo o revestimento de zinco é corroído, pode dano para o metal de base no interior. As galvanizadas têm apenas zinco em sua composição já a galvalume é revestida com 55% de alumínio, 43,5% de zinco e 1,5% de silício. Isso faz com que a galvalume seja até quatro vezes mais durável que a galvanizada. O galvalume combina a resistência estrutural do aço com a durabilidade do alumínio. O uso dela é recomendado onde se requer resistência à corrosão atmosférica, elevada refletividade de calor, resistência à oxidação em altas temperaturas, além de uma melhor aparência.

Significa que a chapa de aço é revestida por 150 g/m2 de liga de alumínio-zinco, aplicado por processo de imersão a quente em linha de galvanização contínua.

As telhas metálicas em chapa galvalume tem Revestimento composto de alumínio (55%), zinco (43,5%) e silício (1,5%), conhecido como Galvalume e também como Zincalume.

A quantidade de revestimento de uma chapa é o item mais importante e a especificação de 150 g/m2 é a que conferirá a durabilidade necessária e prevista telha metálica que é de média 5 anos.

A confirmação da quantidade de revestimento numa chapa só é possível laboratório metalúrgico, que seguirá especificações definidas em normas técnicas para realização do teste e medição.

Galvalume® (GL) – com composição básica de 55% de alumínio, 43,4% de zinco e 1,6% de silício, este revestimento confere uma extraordinária resistência à corrosão atmosférica, resultante da ação combinada do alumínio e do zinco. O primeiro promove uma proteção por barreira enquanto o segundo tem a função de elemento de sacrifício, dando proteção galvânica.

Entre as suas características principais estão a elevada refletividade, gerando maior eficiência térmica; e a alta resistência ao calor, sem perder suas características de proteção, brilho e coloração. A fina camada de óxido promovida pelo alumínio proporciona uma superfície de aparência mais bonita e brilhosa se comparado aos demais revestimentos, o que combinado com sua boa resistência à abrasão e maior dureza superficial,tornam o Galvalume® a opção ideal para aplicações em ambientes externos e mais agressivos do ponto de vista
de corrosão.

O Galvalume® é aplicado, principalmente,na Construção Civil (telhas, fachadas, coberturas, rufos e steel framing); na fabricação de Linha Branca (lavadoras,refrigeradores, micro-ondas); na Agricultura (silos, galpões para estocagem); e em outros segmentos (dutos de ar, painéis elétricos, gabinetes de computador, calhas elétricas).

Geralmente para fabricação de telhas o revestimento especificado é AZM 150.